JHSF recebe licença de instalação de aeroporto em SP

22/01/2014 - Monacelli

 A JHSF Participações informou no início do mês,  que recebeu a licença de instalação para o Aeroporto Executivo Catarina, que será construído perto da rodovia Castello Branco, no Estado de São Paulo. Conforme a companhia, esse era “o único documento que faltava” para início efetivo da construção do aeroporto.

A JHSF já havia informado que o investimento no projeto é da ordem de R$ 1,2 bilhão e que o aeroporto terá capacidade para receber 200 mil pousos e decolagens por ano.

“A licença foi emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), possibilitando o início dos trabalhos de terraplenagem e construção da primeira fase do Aeroporto Executivo Catarina e permitindo a implementação da estratégia financeira para o desenvolvimento desse empreendimento em conjunto com outros investidores”, informou, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A primeira fase do projeto compreenderá uma pista de 1.940 metros, torre de controle, cerca de 50 mil metros quadrados de hangares e 50 mil metros quadrados de pátio, com inauguração prevista para o segundo semestre do ano que vem.

No mesmo documento, a JHSF informou ainda que recebeu as licenças de instalação para os projetos Catarina Fashion Outlet e Catarina Corporate Center, que ficarão dentro do Parque Catarina, “emitidas em 27 de setembro de 2013 e 4 de dezembro de 2013, respectivamente”.

Fonte: Valor Econômico

 

Aprovada a Lei que obriga construção de áreas de descanso para motoristas de caminhão

03/07/2013 - Monacelli

Foi aprovada pela Comissão de Infraestrutura do Senado no último mês um Projeto de Lei procedente da Câmara dos Deputados (PLC 48/2012) que obriga as concessionárias de rodovias federais a construírem estações de apoio para motoristas de caminhão e de ônibus nas estradas, a cada 150 quilômetros, e devem oferecer serviços que garantam conforto e conveniência para os profissionais.

O deputado Onofre Santo Agostini (PSD-SC), argumentou na defesa do projeto de lei, que o crescente número de acidentes graves nas estradas envolvendo caminhões é por conta da jornada de trabalho excessiva.

“Os caminhoneiros estão trabalhando além do limite de suas forças físicas, se arriscando para entregar mais rapidamente suas cargas na tentativa de descansarem o quanto antes possível”, diz o parlamentar.

A construção de locais de descanso nas rodovias pedagiadas já havia sido incluída na discussão da Lei do Motorista (12.619/12), que determinou a obrigatoriedade de períodos de descanso para os caminhoneiros. Porém, o item foi vetado pela presidente Dilma Rousseff.

“O setor de transportes avalia que não vai ter um grande impacto na tarifa, e tem um fato positivo porque vai atender a um cliente importante das rodovias, que são os caminhoneiros”, explica o presidente da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias, Moacyr Duarte.

A proposta não passará pelo plenário do Senado, mas, por ter recebido emendas na comissão, deverá ser analisada novamente na Câmara dos Deputados.

Fonte: Transporta Brasil

R$ 730 milhões é a promessa do governo para novos armazéns

14/05/2013 - Monacelli

O governo vai anunciar no início de junho, na cerimônia de lançamento do Plano Safra 2013/14, um programa de investimentos bem ambicioso: programa de investimentos, da ordem de R$ 730 milhões, para praticamente duplicar a atual rede de armazéns públicos operados pela Companhia Nacional de Abastecimentos (Conab).

O projeto prevê 21 silos nas principais regiões produtoras de grãos em portos do país, o que elevará a capacidade nacional de armazenagem para quase o dobro da atual.
A baixa participação dos armazéns do governo no total nacional, é a principal justificativa para o plano, assim como a formação de estoques em novas fronteiras agrícolas.

O plano será executado em 3 fases. A primeira, de 2013 a 2014, prevê a construção de oito armazéns, com capacidade total de 800 mil toneladas a um custo de R$ 320 milhões. A segunda, de 2014 a 2015, tende a viabilizar a conclusão de mais oito armazéns, com capacidade de 730 mil toneladas e investimentos de R$ 292 milhões. Já a fase final, promete entregar seis silos com capacidade para 300 mil toneladas e com R$ 120 milhões de desembolso.

O governo federal criará além dos armazéns próprios, uma linha de financiamento para construção de armazéns privados na safra 2013/14. Essa linha trará juros compatíveis com os do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que é de 3,5% no segundo semestre deste ano.

Fonte: Valor Econômico

Kassab altera plano e favorece mercado imobiliário em SP

24/08/2012 - Monacelli


Circulando informalmente há dois meses na Câmara de São Paulo, a proposta do prefeito Gilberto Kassab, altera uma série de itens do Plano Municipal de Habitação.

O substitutivo de Kassab também incentiva construções verticalizadas em vias com menos de 10 metros de largura, item que era proibido.

Segundo Chico Macena, que também apresentou um substituto de ao projeto de lei, as medidas previstas no projeto do executivo, vão aumentar o preço da terra na cidade.

“Libera o estoque para o empreendimento imobiliário daquela região, podendo construir até 70 metros quadrados, com apartamentos vendidos a R$ 150 mil. Concretamente, não se trata de moradia para a população de baixa renda. Vai atender a um setor da sociedade que tem esses terrenos reservados para a especulação e a terra será mais valorizada”, disse o vereador.

Fonte: Rede Brasil Atual

 

Cidades médias terão R$ 7 bi para mobilidade urbana

02/08/2012 - Monacelli

O governo anunciou a liberação de R$ 7 bilhões em financiamentos públicos para tirar do papel a versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de Mobilidade Urbana para cidades de médio porte.

O objetivo do governo federal é impulsionar a execução de projetos de infraestrutura urbana, mobilizando o setor público e a iniciativa privada para destravar investimentos e impulsionar o crescimento da economia doméstica em meio a crise financeira internacional.

O pacote será voltado para 75 munícipios de 18 estados com população de aproximadamente 200 mil a 700 mil habitantes.

Os prefeitos do munícipios contemplados pelo programa terão que apresentar os projetos para o Ministério das Cidades.

 

Fonte: Valor Econômico

 

 

Arquitetura Brasil Built to Suit CNI Crescimento Economia Entrevista Galpões Governo Imóveis Investimento Locação Marcel Monacelli Marcel Monacelli Arquitetura Mercado Monacelli News Rio de Janeiro Setor imobiliário Shopping Shoppings São Paulo Transporte Valor Valor Econômico
  • @marcelmonacelli

  • Alguns Projetos

  • © 2011 MARCEL MONACELLI ARQUITETURA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.